sábado, 6 de outubro de 2007

Previsão

Mesmo amando o mundo, ainda te amarei
(Mas não tenhas ciúmes, pois, esta que
de tanto encanto tinha, não encontrei.).
Como não te esqueço? Te procuro por quê?

Por que te unto à lama do meu absurdo?
Somos seres identicos e avessos, como
consolo: um homem quer amar o mundo
Embora, cubra com decepções a outra

Tu e eu formaremos as sementes esteres
d'um futuro sem frutos, tu amaras outros
e eu amarei o mundo, assim seremos:

Neste momento de amor faleceremos
mutuamente e alternado. E nos perderemos
em versos apaixonados, nesse istante ou em outrora

2 comentários:

Maria Cleide disse...

Pouxa! que bunito, romântico...?
axo que tu tem coração de malandro... hahaha


;*

Betania disse...

Realmente nos perderemos em versos apaixonados,se lermos os teus sonetos ou os teus poemas e esse totalmente do fundo la do fundo do fundo.realmente dentro da poesia nos perdemos em todos os sentidos.